EU SOU AQUILO


(Sri Nisargadatta Maharaj)


"Fluir com a vida quer dizer aceitação: deixar chegar o que vem e deixar ir o que se vai. 

O tempo, o espaço e a casualidade são categorias mentais, que surgem e desaparecem com a mente.

O mais importante é estar livre de contradições: a meta e o caminho não devem estar em níveis diferentes.

Somos escravos do que não conhecemos; daquilo que conhecemos somos donos.

Quando esteja liberado do mundo, poderá fazer algo por ele.
Enquanto seja seu prisioneiro não poderá alterá-lo.

Qualquer coisa que dependa de algo não é real.
O real é verdadeiramente independente. 

A busca de causas é um passatempo da mente.
A dualidade de causa e efeito não existe.
Tudo é a sua própria causa.

Nada pode libertá-lo porque você já é livre. 

A pessoa que diz saber o que é bom para os demais é perigosa.

Cada um vê o mundo através da ideia que tem de si mesmo.
Segundo o que acredite ser você, assim acreditará que é o mundo. 

A única ajuda que vale a pena brindar aos demais é a liberação da necessidade de ajuda.

Quando não exija nada do mundo, nem de Deus, quando não queira nada, não busque nada, nem espere nada, então o estado supremo chegará a você inesperadamente e sem convite! 

O destino só se refere ao nome e à forma.
Dado que você não é a mente nem o corpo, o destino não exerce controlo sobre você.
Você é completamente livre.

Os desejos de você são tão complexos e contraditórios, que não é de estranhar que a sociedade que você criou seja também complexa e contraditória.

As coisas mais evidentes são as mais duvidosas.

O prazer adormece-o e a dor desperta-o.
Se não quer sofrer, não se deite para dormir.

O que você é, só pode sê-lo, não conhecê-lo.

Nada pode ajudar mais ao mundo que o feito de que você ponha fim à sua ignorância.
Então você não terá que fazer nada em particular para ajudar ao mundo.
Sua própria existência será uma ajuda, atue ou não atue.

Você nunca nasceu nem nunca morrerá.
O que nasceu e morrerá é a ideia, não você.

Limite os seus interesses e as suas atividades ao que seja necessário para você e para cobrir as necessidades dos que dependem de você.

Reserve todas as suas energias e todo o seu tempo para romper o muro que a mente construiu à sua volta.

A porta que o mantém fechado também é a porta que o deixa sair. 

Quando compreende que tudo sucede por si mesmo, você permanece só como a testemunha, compreendendo e gozando, mas sem ser perturbado.

Correr atrás dos santos (gurus, mestres, etc.) é só um passatempo, um jogo mais.
No lugar disso, recorde-se a si mesmo e observe a sua vida diária sem cessar.

O autêntico sádhana (prática, por exemplo de Yoga) é sem esforço.

Toda a preparação é para o futuro, não se pode preparar o presente.

Não conheço más pessoas, só me conheço a mim mesmo.
Eu não vejo santos nem pecadores, só seres vivos.

O que é a religião?
Uma nuvem no céu.

Eu vivo no céu, não nas nuvens, que não são outra coisa que um monte de palavras juntas.

Só negando pode alguém viver.
A afirmação é cativeiro.

Questionar e negar é necessário.
É a essência da rebeldia e sem rebeldia não pode haver liberdade.

A liberação é uma questão de coragem, a coragem de acreditar que você já é livre e atuar de acordo com isso."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...