OS ELOHIM - BANHADOS EM FELICIDADE

através de Vinícius Francis
18.08.2013


Vinícius: Disponho-me mais uma vez como canal de vosso amor e de vossa sabedoria.

Os Elohim: E dispomos-nos mais uma vez como transmissores do Bem e da ciência da felicidade. Sim, gostamos disso, de nos nomear como “Transmissores da Ciência da felicidade”. Apreciamos isso, pois de fato, está totalmente ligado ao que fazemos aqui através de você (canal).

Quando nos assumimos como transmissores do Bem e da Felicidade estamos resumindo todos os ensinamentos que possam ser dados a vocês. Já pararam para perceber que o único intuito que vosso espírito tem ao preencher-vos de sabedoria, inteligência, maturidade e conhecimento é para que no final saibam usar isso em pró de vosso Bem?

E que Bem seria esse tão almejado como um objetivo a ser alcançado?
Vossa felicidade.

Então, vamos encurtar o caminho?
Que tal darmos a felicidade agora?

Que tal se preencherem do estado pleno de serem felizes neste exato momento?

Como seria se ao invés de buscarem essas coisas que citamos acima, para que então possam ser felizes, como recompensa ao cultivo e conquista delas, dessem a felicidade a si mesmos neste segundo?

Se vocês podem?

Vamos descobrir:

Onde gostariam de estar neste instante?
Sim, queremos que imaginem isso, se puderem.

Qual é o lugar? É belo?
Fica no litoral?
Nas montanhas?
Como é o clima deste ambiente?
Quais são as cores deste cenário?

Prossigam conosco: Está de noite ou de dia? Visualizaram bem esse lugar. É realmente aí que gostariam de estar agora? Ótimo!

Agora, partamos ao segundo passo: O que fazem aí? Apreciam a vista simplesmente deitados numa rede confortável? Têm uma vida agitada, dinâmica e acelerada em termos de afazeres?

Nadam no mar, na piscina ou na cachoeira?
Observam os pássaros, pintam quadros, praticam esportes?
Vejam a si mesmos realizando aquilo que têm mais vontade nesse momento.

Sentimos nosso canal vendo-se cantar alegremente. É isso que o inspira no momento em que fluímos através de seus sentidos físicos e inconscientes, a fim de vos entregar estas palavras. E vocês, amigos que leem agora, o que fazem nesse lugar que criaram?

E daí, prosseguimos: Como é a vossa vida neste ambiente e nesse possível “tempo futuro” em que vivem essa realidade? Pois bem sabem que fisicamente não estão nela agora, logo, estamos “jogando” aqui com um tempo futuro. Estão realizados?

Têm aquele relacionamento que almejam ao assistirem os filmes de romance?
Há filhos neste contexto, com duas patas ou quatro (animais ou seres humanos)?

Estão na profissão que tanto desejaram? Vejam isso, sintam isso e se permitam vivenciar consistentemente as cenas que se apresentam na medida em que ativam vossa criatividade e imaginação.

Pois bem, sigamos adiante, como você, que está visualizando tudo isso, é enquanto vive essa vida?

Maduro? Equilibrado? Grato por todas as coisas?

Você consegue se ver em conflitos consigo mesmo ou enxerga-se ávido pelo Bem e caminhando numa realidade onde somente o entusiasmo, a motivação, o ânimo e a positividade estão presentes?

Sejam ousados.
Se é assim que desejam viver, então assumam isso em vossa imaginação AGORA.

Não temam entregar-se a uma realidade virtual onde o que chama de mal simplesmente não existe. Dizemos isso, porque sabemos que possuem certa dificuldade e aceitação do Bem quando propomos que considerem somente ele como real, anulando todo o resto.

Então, vamos lá, não queremos perder a vibração que estamos conseguindo com vocês.

Respondam: Como vocês são nesse lugar e nessa realidade? Descrevam-se.

Mais do que isso, sintam quem são, abracem quem são, enquanto desfrutam de tudo o que preenche e compõe o cenário e a história que estão criando.

Onde estão os medos que sentem em seu agora? Sumiram? Deixaram vocês?
Onde estão aquelas desculpas que antes vos atormentava a mente?
Simplesmente não têm mais voz?

Sim, sentimos que vocês estão interagidos.

Agora, digam a si mesmos:

Eu sou este que vejo e esta é a minha verdadeira vida. Aquela realidade que almejei e que coloquei em meu pacote de criações antes de imergir na matéria. Essa é a minha tão sonhada realidade que arquitetei com todos os meus sentidos, a cada vez que,e u dizia a algo: Eu gosto disso, isso é bom e agradável aos meus olhos ou “eu quero isso”.

E me sinto ótimo aqui nesse holograma que criei, não porque simplesmente desfruto da abundância de uma vida próspera. Não somente pelo fato de eu ter aqui o carro dos meus sonhos, a casa dos meus sonhos, o meu parceiro (a) ideal ou minha profissão tão desejada. Não é porque eu aprecio a bela canção que toca em alto som em meu lar virtual, não é porque eu estou numa realidade vibratória que me permite ter tudo o que eu quero, e sim, porque no experimentar das coisas físicas que tanto almejo, ainda que “fingindo” mentalmente que as tenho, estou em contato comigo mesmo.

E quando estou em contato comigo, eu não tenho medos, angústias ou frustrações. Eu não sou desanimado, triste ou desmotivado. Não invento desculpas para barrar o Bem que me é dirigido. Não me machuco ou me iludo com as pessoas, esperando delas algo que elas não têm para me oferecer. Pois, quando eu estou em mim ou pelo menos "me sinto" por leves instantes, reconheço que sou eu quem deve me preencher de tudo o que preciso.

Eu sei que, quando estou em contato comigo sou banhado em positividade e alegria. Sou realmente feliz porque ser feliz, eu sinto agora que não se trata de “ter”, mas de “ser”. De ser quem sou, de ser a fonte viva pulsando o amor, o bem e o entusiasmo. De ser completo em minha natureza e de me expressar em perfeita liberdade.

Agora sabem, a partir desse momento que passamos juntos em atividade que ser feliz está dentro de vocês, pois se abrirem os olhos da realidade, enxergarão que aquele holograma que há pouco vivenciavam não está aí fisicamente.

Entretanto, tudo aquilo que sentiram, estava e ainda está agora mesmo. E não importa se aquele contexto está diante de vocês ou não, o que importa é que puderam sentir a emoção de vivê-lo e se podem sentir, então podem ter.

Basta que pratiquem a arte de ser feliz, na exata abrangência e intensidade com que a experimentaram enquanto estavam lá, pois se fizerem isso, em pouco tempo vosso holograma sólido será o mais parecido possível com o que imaginaram e sentiram.

Não porque ter o que desejam vos fará feliz, mas, uma vez que fizeram assim antes, é desta forma que todos os sonhos se solidificam. É desta forma que tudo se transforma para melhor.

Haja Luz!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...