Chakras e Aura

O que são os CHAKRAS?



O Chakra Coronário está localizado acima da cabeça, ligando as pessoas com a espiritualidade e com Deus. A cor relacionada à esse chakra é o viloleta.

O Chakra do 3º Olho está localizado entre as sombrancelhas. Esse é o chakra da percepção e do conhecimento do Universo. Ë o centro do poder da mulher e representa a criação. A cor relacionada à esse chakra é oroxo.

O Chakra da Garganta está localizado na base do pescoço. Sua função é a comunicação com o físico e o psíquico. É na garganta que está localizado a criatividade do ser humano. A cor relacionada à esse chakra é o azul claro.

O Chakra do Coração está localizado no meio do peito. As emoções, o amor universal e o amor ao próximo estão ligados à esse chakra. Duas cores podem ser usadas nesse chakra: o verde e o rosa.

O Chakra do Plexo Solar está localizado abaixo do chakra do coração. É o centro de força do homem. A comida que ingerimos está associada com esse centro de energia. A cor relacionada à esse chakra é o amarelo.

O Chakra do Umbigo está ligado com a purificação. As primeiras impressões e os sentimentos antigos estão relacionados com esse chakra. Também é o centro sexual. A cor relacionada à esse chakra é o laranja.

O Chakra da Base está associado com os genitais. Esse chakra é a porta para a Vida e a Morte, o Nascimento e o Renascimento. Tem uma ligação profunda com a Terra, ligando a pessoa com a vida novamente. A cor relacionada à esse chakra é o vermelho.


Chakra, palavra sânscrita, que significa, literalmente, "roda da lei" ou "roda da vida ou da morte", pois são semelhantes a rodas.

Os desenhos esquemáticos dos hindus mostram os chakras como pequenos torvelinhos ou vórtices que localizam-se no corpo, englobados pela aura humana, através do qual nós recebemos, transmitimos e processamos as energias da vida. São também tidos como centros de força.

Cada chakra possui dois vórtices de energia, um na frente e outro atrás, localizados ao longo da coluna e conectados entre si.

É sobre esta conexão energética interior, no fio central da coluna, que a massagem Ayurvédica vai trabalhar para re-equilíbrar e harmonizar todas as energias e órgãos do corpo humano, canalizando a energia da base da coluna (cóccix) até o ápice (1ª cervical), ou seja, do 1º para o 7º chakra. Os chakras da palma da mão e da planta dos pés completam o circuito de conexão fazendo a ligação, no caso do chakra da planta dos pés com a terra e da palma das mãos com a terra, com o céu e com tudo que está á nossa volta. O 4º chakra, o cardíaco, vórtice central do corpo humano, funciona como purificador de todas as energias que são direccionadas para cima, ou seja para o céu – para o 7º chakra. A activação ou dinamização deste circuito energético traz não só a saúde mas também contribui para rejuvenescer o corpo.

O corpo humano contém centenas de focos de concentração de energia. Ter um bom conhecimento desses centros, das suas funções e dominâncias é primordial para realizar um bom trabalho com a terapia ayurvédica.

Há, contudo, conforme já explicitado, 7 centros de energia que são considerados como centros maiores e mais importantes. Cada chakra é reconhecido no corpo como um foco de força-vida relativo às energias físicas, emocionais, mentais e espirituais. Os chakras formam uma rede através da qual corpo, mente e espírito interagem como um todo.

Os 7 chakras principais correspondem a aspectos específicos da nossa consciência e tem cada um as suas características e funções individuais. Eles tem conexão com uma das várias glândulas do sistema endócrino.

O objectivo principal em compreender e trabalhar com os chakras é criar uma integração e uma totalidade em nós próprios. Desta maneira, nós levamos os vários aspectos de nossa consciência, do físico ao espiritual, a relacionarem-se harmoniosamente. Enfim, nós começamos a reconhecer que os diferentes aspectos dentro de nós (físico, material, sexual, espiritual, etc.) trabalham em conjunto e que cada aspecto é tanto parte do todo como qualquer um dos outros. Nós temos que ter a capacidade de admitir, aceitar e integrar todos os níveis do nosso ser.

Para ajudar no processo do nosso desenvolvimento integral enquanto seres humanos é muito importante compreender que os chakras são para a nossa consciência aberturas através das quais as forças emocionais, mentais e espirituais fluem na expressão física. São aberturas através das quais se introduzem os nossos sistemas de crenças e atitudes, criando a nossa estrutura corpo/mente. A energia criada pelas nossas emoções e atitudes mentais, circula através dos chakras e é distribuída às nossas células, tecidos e órgãos. Compreender isto, traz-nos um tremendo "insight" de como nós próprios afectamos o nosso corpo e mente, para melhor ou para pior.

Compreender os chakras e a sua interligação com a nossa consciência, é compreendermos melhor a nós próprios. Esse entendimento torna-nos capazes de fazer as nossas escolhas e tomar as nossas decisões, com consciência e equilíbrio, em vez de sermos cegamente influenciados pelas forças dispersas da vida.

O antigo ditado "Conhece-te a ti mesmo!" é ainda muito verdadeiro. Se conhecemos a nós próprios temos a possibilidade de realizarmos um trabalho consciente e produtivo de transformação das energias de quem nos procura para realizar um tratamento.

1º CHAKRA = MULADHARA

Localiza-se em cima da base da coluna ou cóccix. A cor associada a este chakra é a vermelha (côr secundária preto). O elemento a ele associado é a terra. Rege o sistema locomotor, as glândulas endócrinas, rins, coluna espinal, cólon, pernas e ossos. Está associado a terra e a matéria, a vitalidade, a saciedade dos desejos, dar fundamento (bases), coordenação física e sobrevivência. Dá vitalidade ao corpo físico. É a força da vida, da sobrevivência, auto-preservação e instintos. As gemas e minerais a ele associados são o rubi, a granada, a hematita, o jaspe sanguíneo, a turmalina preta, a obsidiana, o quartzo fumado. Quanto aos alimentos que lhe são benéficos: as proteínas (carne e produtos lácteos não são recomendados), frutos vermelhos e vegetais.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: assuntos relacionados ao mundo material, sucesso. O corpo físico, o domínio do corpo. Base (fundação), individualidade, estabilidade, segurança, imobilidade, tranquilidade, saúde, coragem, paciência.

Pode também manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, as seguintes características: egocentrismo, insegurança, violência, ganância, fúria; demasiada preocupação com a própria sobrevivência; tensão na coluna e prisão de ventre.

2º CHAKRA = SVADHISTHANA

Localiza-se logo acima dos órgãos reprodutores, acima do osso púbico. A cor associada a este chakra é a laranja. O elemento associado é a água. Rege os órgãos reprodutores, ovários, testículos, próstata, genitais, baixo ventre, bexiga, vesícula. Está associado a sexualidade, criatividade, procriação, sensualidade, habilidade de sentir emoções, contentamento, assimilação dos alimentos, força física, vitalidade e sexualidade. As gemas e minerais a ele associados são a turmalina, coral, calcite dourada, âmbar, citrina, topázio dourado, aventurina pêssego. Quanto aos alimentos que lhe são benéficos: líquidos, frutos e vegetais laranjas.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: dar e receber, emoções, desejos, prazer, amor sexual / passional, movimento, assimilação de novas ideias, saúde, família, tolerância, abandono (entrega), trabalhar harmoniosa e criativamente com os outros.

Pode ainda manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, as seguintes características: exagerada indulgência com a comida ou sexo, dificuldades sexuais, confusão, ausência de objectivos, ciúme, inveja, desejo de possuir, impotência, problemas uterinos e/ou de bexiga.

3º CHAKRA = MANIPURA

Localiza-se em cima da boca do estômago (acima do umbigo e abaixo do osso esterno – peito). A cor associada a este chakra é o amarelo. O elemento a ele associado é o fogo. Rege todos os órgãos localizados na barriga: fígado, vesícula biliar, pâncreas, supra-renais, músculos e estômago e ainda o sistema nervoso. Está associado ao poder. Dá a vitalidade, força para exprimir emoções e para ter integridade. Tem como função vitalizar o sistema nervoso simpático bem como os processos digestivos, o metabolismo e as emoções. As gemas e minerais a ele associados são a citrina, o topázio dourado, o âmbar, o olho de tigre, a calcita dourada e o ouro. Os alimentos benéficos: os amidos, e as frutas ou vegetais amarelos.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: vontade, poder pessoal, autoridade, energia, controle do desejo, auto-controle, brilho (esplendor), calor humano, despertar, transformação, humor, riso, imortalidade, tomar mais do que se pode assimilar ou usar, demasiado ênfase no poder e/ou identificação, fúria, medo, ódio, problemas digestivos.

4º CHAKRA = ANAHATA

Localiza-se no centro do tórax entre os mamilos (no meio do peito na área do osso esterno). A cor associada a este chakra é o verde (cor secundária, pirite). O elemento associado a ele é o ar. Rege a glândula do timo, coração, sistema circulatório, braços, mãos, pulmões. Associado ao coração e ao amor abnegado pela transcendência do ego e do julgamento. As suas funções são amor e paz incondicional; dá a habilidade (capacidade) de amar a si próprio e aos outros incondicionalmente. Ancora, dá fundamento a força-vida do Eu Superior. As gemas e minerais associados a ele são a esmeralda, turmalina verde e rosa, malaquita, jade verde, aventurina verde, crisopásio, quartzo rosa, rubi. Os alimentos que lhe são benéficos são as frutas e vegetais verdes.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: divino / incondicional amor. Perdão, compaixão, compreensão, equilíbrio, consciência de grupo, união com a vida. Aceitação, paz, abertura, harmonia, contentamento.

Pode manifestar, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, como qualidades negativas, as seguintes características: repressão do amor, instabilidade emocional, desequilíbrio, problemas de coração e circulação.

5º CHAKRA = VISHUDHA

Localiza-se na garganta. A cor a ele associada é o azul turquesa. A elemento: o Akasha e o éter. Rege a glândula tiróide, para-tiróide, hipotálamo, garganta, boca. Está associado ao mundo da comunicação, expressão, audição e todos os usos do som e da palavra. As suas funções incluem a criatividade, receptividade, habilidade para comunicar, discurso, som, vibração, comunicação. Tem como gemas e minerais associados a turquesa, a celestite, o topázio azul, a sodalite, o lápis lazuli, a agua marinha, a azurite e a ryanite. Os alimentos benéficos são: as frutas e vegetais azuis e púrpura.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: poder da palavra falada, verdadeira comunicação, expressão criativa no discurso, na escrita, nas artes. Integração, paz, verdade, conhecimento, sabedoria, lealdade, honestidade, confiança, amabilidade, gentileza.

Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, as seguintes características: problemas na comunicação e/ou discurso, excesso de uso insensato do conhecimento, ignorância, falta de discernimento, depressão e problemas da tiróide.

6º CHAKRA (3º OLHO) = AJNA

Localiza-se no centro da testa entre as sobrancelhas. É conhecido como 3º olho ou 3ª visão. A cor associada a este chakra é o azul índigo (azul escuro). O elemento associado é a luz. Rege a glândula pituitária, o olho esquerdo, o nariz e orelhas. Está associado a telepatia, clarividência, intuição e desenvolvimento mental. Dá visão interior, intuição e a habilidade de se conhecer a si próprio. Vitaliza o baixo cérebro (cerebelo) e o sistema nervoso central. Responsável pela Visão. Os minerais e gemas associados a ele são o lápis lazuli, azurite, sodalite, cristal de quartzo puro, safira, turmalina. Os alimentos que lhe são benéficos são os da côr azul ou púrpura, frutas e vegetais.

Este chakra indica como qualidades e lições a aprender: realização da alma, intuição, "insight", imaginação; clarividência, concentração, paz de espírito; sabedoria, devoção, percepção para além da dualidade.

Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, as seguintes características: falta de concentração, medo, cinismo, tensão, dor de cabeça, problemas nos olhos, pesadelos e demasiado deslocamento deste mundo.

7º CHAKRA = SAHASRARA

Localiza-se no topo da cabeça, prolongando-se mais acima. É a abertura para a Consciência Universal. A cores associadas a este chakra são: violeta, lilás, roxo, branco, prateado ou dourado. O elemento associado são os pensamentos e a vontade. Rege a glândula Pineal, córtex cerebral, sistema nervoso central, olho direito. Vitaliza o cérebro superior (cerebrum). Está associado ao mundo espiritual e à ligação com o Divino. Tem como gemas e minerais associados: a ametista, alexandrite, diamante, sugilite, fluorite púrpura, cristal de quartzo, selenite. Este chakra associa-se à ideia de jejum e também às frutas e vegetais de côr violeta e púrpura.

Indica como qualidades e lições a aprender: unificação do Eu Superior com a personalidade humana, união com o infinito, vontade espiritual, inspiração, unidade, sabedoria e compreensão divina. E ainda, idealismo, serviço voluntário (desinteressado), percepção além espaço e tempo e conformidade de consciência.

Pode manifestar como qualidades negativas, se a pessoa estiver funcionando numa baixa vibração, as seguintes características: falta de inspiração, confusão, depressão, alienação, hesitação em servir, senilidade.




Massagem Ayurvédica 
e as Técnicas de Activação dos Chakras

A massagem ayurvédica activa os chakras progressivamente alinhando-os. No entanto, para que os resultados sejam mais promissores fornecemos ainda as seguintes orientações:

- Conscientemente expanda a sua expressão de amor incondicional, compaixão, gratidão, perdão e criatividade.

- Enquanto meditar, visualize a cor correspondente ao chakra saturada e equilibrando a parte do corpo correspondente. Faça isso para todos os chakras, desde a base da coluna ao topo da cabeça.

- Viva a sua vida em alinhamento, com honestidade e integridade total.

- Utilize o poder vibracional do som (cânticos, mantras, instrumentos musicais).

- Coma frutas frescas e vegetais, ricos nas cores correspondentes aos chakras.

- Ponha cristais de quartzo límpidos na sua água de beber. Eles ajudam a reestruturar as propriedades cristalinas da água e por isso auxiliam na activação e aceleração da consciência pessoal.

- Serviço desinteressado ajudará na abertura dos chakras de uma maneira natural e não forçada.

- Enquanto estiver deitado, ponha em cima do ponto de cada chakra, uma pedra do reino mineral correspondente ao mesmo, ou um cristal de quartzo límpido. Aumentando o fluxo de energia positiva através do nosso sistema corpo/mente, esta técnica ajudá-lo-á a educar, reconhecer e clarificar os bloqueios emocionais.

- Utilize o poder da oração, meditação, visualização e afirmação.

- Jejuando por pequenos períodos (debaixo da supervisão de um médico) é uma excelente maneira não só de proporcionar revelação e insight espiritual e psicológico.

- Relaxe numa posição confortável. Ao respirar, imagine-se e sinta-se a inalar e exalar por um determinado chakra. Isto recarregará o chakra e os órgãos correspondentes com força-vida vital. Faça isto para cada um dos 7 chakras.

- Durma ao ar livre no chão, num local bonito perto da natureza. Durma com a cabeça orientada para o norte para se alinhar e recarregar com o campo electromagnético da terra. Há sítios poderosos na terra que são considerados os chakras do corpo planetário.

- Yoga e exercício recarregam e activam os chakras. Há certos tipos de yoga que são usados especialmente para activar os chakras.

- Torne-se consciente da sua respiração. "Respiração consciente" alinha o corpo, mente e espírito.

- Use a sua imaginação. É uma das ferramentas mais valiosas que você possui para criar qualquer realidade que escolha (Realidade é o que você quer que seja).



A maneira mais poderosa de abrir, activar, energizar e equilibrar todos os nossos chakras e manter os nossos corpos e mentes numa condição saudável é amarmo-nos a nós próprios e aos outros de forma incondicional.

Isto pode não parecer uma técnica muito científica, mas é. O amor é o maior curador. O amor é a mais vitalizante energia que sustém a vida.

Quando nos amamos e somos capazes de oferecer esse amor aos outros, nós mantemos o nosso sistema corpo/mente carregado e vitalizado com esta "electricidade".

Amar a nós mesmos e aos outros incondicionalmente, pode parecer como uma coisa difícil de conseguir, mas, na realidade, pode ser tão simples quanto acreditar que é possível.

Uma vez que experienciamos que este amor incondicional é possível na realidade, e acordarmos o desejo interior de passarmos a estar neste estado de ser, nós começamos a manifestar esta realidade nas nossas vidas imediatamente.

Todo o nosso sistema corpo/mente, está ligado a todos os níveis de consciência universal. Cada um de nós esta interligado e é uma parte holográfica do "TODO".

Ao abrirmo-nos para uma expressão maior do Amor, Sabedoria e Poder, nós damos esta dádiva a toda a criação. Cada pessoa, ao tornar-se total, humanitária a um nível colectivo, mais próxima se encontra do TODO.

Devemos nos lembrar disto e termos consciência da nossa responsabilidade individual para nós mesmos e para toda a humanidade que desperta.

O amor é a parte de toda a cura. Amemo-nos uns aos outros!



Desperte os sete chacras que existem no corpo:
Aprenda os cheiros, pedras e cores que atuam nos chacras




Aromaterapia e pedras ajudam a estimular os chacras:

Quando funcionam de forma harmoniosa, os sete centros energéticos distribuídos ao longo do nosso corpo garantem saúde física, emocional, mental e espiritual. Descubra as características associadas a cada um e o que você pode fazer para que eles trabalhem com força total:

Chacra da raiz, ou muladhara (em sânscrito, mula = raiz; adhara = base)
Situado na base da coluna, entre o ânus e os órgãos genitais. "Quando ele está saudável, a pessoa torna-se dinâmica, ativa e segura de si", afirma a especialista Maísa Misiara. Esse ponto luminoso nos recupera rapidamente de situações relacionadas ao estresse e afasta o envelhecimento precoce. Uma vez debilitado, é capaz de provocar insegurança e baixar a autoestima. Para acalmar esse centro energético, aplique uma ou duas gotas de óleo essencial de cedro, manjerona ou lavanda, diluídas em óleo vegetal ou álcool, na base do crânio ou em cima do chacra. "Se a intenção é estimulá-lo use alecrim, manjericão, pinho ou patchuli", indica a aromaterapeuta Alícia Goiriz.

Chacra umbilical, ou swadhisthana (em sânscrito, morada do Sol)
Localizado na região do baixo-ventre, quatro dedos abaixo do umbigo, rege o inconsciente coletivo, a expressão da energia sexual, a satisfação dos prazeres, a criatividade e a procriação. No plano físico, comanda os líquidos corporais - como a menstruação, o sangue, o esperma e as lágrimas - e os sistemas digestivo e reprodutivo. Em desequilíbrio, pode levar à depressão, à dependência emocional e a problemas renais, intestinais, circulatórios e de reprodução. Hiperativo, estimula demais a sexualidade. Para equilibrá-lo, mentalize a cor laranja na área do chacra. As pedras podem auxiliar nesse processo - use âmbar ou olho-de-tigre. Camomila, tangerina ou lavanda são ideais para tranquilizar esse centro energético. Para ativá-lo, vá de hortelã, alecrim, jasmim ou ilangue-ilangue. A aplicação dos óleos essenciais deve ser feita em cima do chacra ou no espaço situado entre as sobrancelhas.

Chacra do plexo solar, ou manipura (em sânscrito, cidade da joia)
Considerado o centro de poder do corpo, pois governa a vitalidade, a energia e os impulsos, esse chacra fica na altura do umbigo. Também está relacionado à assimilação das emoções, ao egocentrismo, ao apego, aos desejos e às ambições. No nível físico, está ligado ao pâncreas e, quando enfraquecido, pode facilitar o surgimento de azia, má digestão, úlcera e diabetes. Já no campo psíquico causa submissão e baixa autoestima. Quando muito estimulado, traz agitação. Ilumine a região localizada acima da cintura com a cor amarelo-ouro. A terapeuta de cristais Miriam Carvalho indica a utilização de citrino natural e topázio imperial. Espalhe, na base do crânio ou sobre o chacra uma ou duas gotinhas de óleo essencial de manjericão, verbena ou limão para acalmá-lo. Se a intenção for ativá-lo, opte por cravo, bergamota, patchuli ou pinho.

Chacra cardíaco, ou anahata (em sânscrito, centro do som inviolado)
Localizado no meio do peito, na altura da linha dos mamilos, é associado ao timo, ao coração e aos pulmões. Sua função é assegurar a imunidade. Esse chacra favorece a inteligência emocional e o desenvolvimento da capacidade de amar, perdoar e nutrir a compaixão. Bloqueado, pode causar tristeza, solidão e medos. No campo físico, pode provocar doenças respiratórias e cardíacas. Hiperativado, faz com que a pessoa busque atenção e afeto a qualquer custo. Para equilibrá-lo, visualize tons de verde ou rosa na altura do coração. Pedras recomendadas para ajudar na mentalização: esmeralda, quartzo verde ou rosa, turmalina melancia, que mescla as cores verde e rosa ou vermelha no centro, ou a pedra-da-lua, que é translúcida. Posicione-as em cima do chacra. De acordo com a especialista Alícia Goiriz, os óleos essenciais de sândalo, melissa ou manjerona são perfeitos para acalmar a energia no chacra do coração; já os de pinheiro, eucalipto, rosa e jasmim podem estimulá-lo.

Chacra laríngeo, ou vishuddhi (em sânscrito, purificação)
Localizado na região da garganta, esse chacra está associado à capacidade de comunicação dos pensamentos e sentimentos, ao desenvolvimento da generosidade e à evocação espiritual. Se desequilibrado, do ponto de vista físico, pode causar rouquidão e otite, e no nível psíquico, sensação de falência no poder de se expressar, introversão, apatia, tristeza e incapacidade de reconhecer as próprias necessidades. Muito estimulado, deixa o indivíduo crítico. Para equilibrá-lo, mentalize uma faixa azul-celeste envolvendo seu pescoço. Utilize quartzo azul, água-marinha, turquesa ou amazonita para ajudar no procedimento. Lavanda, camomila, cedro e manjerona são os aromas que conseguem suavizar o chacra laríngeo. Para ativá-lo, selecione hortelã, vetiver, gerânio ou patchuli. Aplique as gotas nas têmporas ou sobre a região da tireoide.

Chacra frontal, ou ajna (em sânscrito, comando)
Situado na base do nariz, no espaço entre as sobrancelhas, é a morada da intuição, do discernimento, da sabedoria e das atividades intelectuais. No corpo físico, governa o cérebro, a visão, as funções da hipófise e todo o equilíbrio fisiológico. Quando se encontra em harmonia, traz clareza e criatividade. Sem energia, estimula a confusão mental, o ceticismo e o medo do futuro; também pode desencadear enxaqueca e sinusite. Superativado, faz brotarem a arrogância e as obsessões. Para equilibrá-lo, imagine uma luz azul-índigo vibrando na região do chacra. Para reforçar a mentalização, utilize pedras como lápis-lazúli, azurita ou safira azul. Para acalmar o chacra frontal, escolha cedro ou lavanda. Para ativá-lo, gerânio, rosa, patchuli, alecrim ou cipreste são recomendados. Aplique as gotinhas nas têmporas ou na área do chacra.

Chacra da coroa, ou sahasrara (em sânscrito, mil vezes maior)
É além do topo da cabeça que se encontra o último chacra. No campo físico, está sutilmente relacionado ao funcionamento do cérebro e à glândula pineal. Aqui reside a realização espiritual e a essência do ser. Desenvolvido, proporciona o despertar da consciência plena e a comunhão com o divino. Em desequilíbrio, nos afasta do sentido espiritual da vida. Demasiadamente ativado, revela prepotência, arrogância e medo da morte. Para acessá-lo, imagine uma coroa nas cores violeta, branca ou dourada. Tenha perto cristal de quartzo, diamante ou ametista. Aromas capazes de estimular a energia do último chacra: alecrim, bergamota, hortelã, gerânio, jasmim e rosa. Para acalmá-lo, lavanda, olíbano ou mirra.



CHAKRAS: 
AS RELAÇÕES DOS CENTROS DE ENERGIA COM OS DESEQUILÍBRIOS

"Quando nos olhamos de forma mais holística, ou seja, inteira, vemos que somos constituídos de matéria e energia. Basicamente, as terapias que admitem essa visão consideram que uma desarmonia do corpo acontece primeiramente no plano energético. Os principais centros de energia espalhados pelo corpo são chamados de chakras e a harmonia individual e em conjuntos desses pontos são primordiais para nossa integridade física e mental."

Essas informações foram retirados do livro “Anatomia Energética dos Corpos e Chakras”, de Lúcia H. Corá

Chakra Coronário ou Sahasrara Chakra
Correlação física – glândula pineal (epífise), localizado no topo da cabeça

Em harmonia favorece o equilíbrio e a iluminação, gera clareza gera, fortalece corpo e mente, gera consciência plena e total harmonia com as energias cósmicas, unidade com Deus, paz, telepatia e mediunidade equilibrados. Em hipoatividade, falta de fé, confusão mental, sentimento de abandono, medo da morte. Em hiperatividade causa neuroses, fobias, obsessões, fanatismo, convicções distorcidas sobre espiritualidade.´

Chakra Frontal ou Ajna Chakra 
Correlação física – glândula pituitária (hipófise), localizado entre os olhos

Em equilíbrio liga o homem a sua espiritualidade, proporciona clareza mental e intuição, desapego. Em hipoatividade pode gerar tensão, maus sonhos, fantasia, dor de cabeça, esquecimento, pensamentos obscuros causados por padrões emocionais confusos. Em hiperatividade causa ganância, orgulho, arrogância, intelecto ultra-valorizado, vida determinada por desejos materiais e necessidades físicas. Rigidez do pensamento.

Chakra Laríngeo ou Vishuddha Chakra 
Correlação física – glândula tireoide e paratireoide, localizado na garganta

Em equilíbrio proporciona facilidade para comunicação, harmonia entre as áreas material, emocional e mental, lucidez, intuição. Em hipoatividade sensação de fracasso, limitação, medo, insegurança, auto reprovação, submissão, nó na garganta, falta de confiança na própria intuição, hipotireoidismo. Em hiperatividade causa desespero, necessidade de controlar as pessoas, hipertireoidismo, fala exagerada e sem pensar.

Chakra Cardíaco ou Anahata Chakra
Correlação física – glândula timo, localizado no centro do peito

Em equilíbrio conecta com o Eu Superior, traz alegria, desperta personalidade compreensiva, generosa, altruísta, circulação e sistema imunológico saudáveis. Em desequilíbrio, em hipoatividade gera desilusão, angustia, tendência a depressão, medo, inferioridade, problemas circulatórios. Em hiperatividade pode gerar pânico, perda de contato com aspectos superiores da personalidade, dificuldade de receber ajuda alheia, taquicardia, hipertensão, tensão dos músculos peitorais.

Chakra Umbilical ou Manipura Chakra 
Correlação física – pâncreas, localizado no umbigo

Em harmonia, liberta do medo e dos estados mentais extremados, aliviando a necessidade de controle. Traz paz e harmonia interior. Em hipoatividade pode gerar negligencia das próprias necessidades, insegurança, mentira, indecisão, baixa imunidade, obesidade, má digestão, problemas respiratórios. Em hiperatividade gera egocentrismo, preocupação, desconfiança, ulcera, gastrite, asma, câncer.

Chakra Sexual ou Svadhisthana Chakra 
Correlação física – testículos ou ovário, localizado no baixo ventre

Em equilíbrio traz facilidade nos relacionamentos, compreensão do fluxo da vida por meio do corpo, alma e espírito. Em desequilíbrio causa sensação de rejeição, solidão, ressentimento, ciúme, impotência ou constante desejo de um relação sexual satisfatória.

Chakra Básico ou Muladhara Chakra 
Correlação física – supre renais, localizado na base da coluna

Em equilíbrio proporciona forte ligação com a terra, estabilidade, força interior, coragem. Se o fluxo de energia estiver mais baixo pode gerar hipoatividade causando insegurança, medo, culpa, vergonha. Se estiver aumentado, pode gerar raiva, impaciência, materialismo, violência.



AURA




Aura é o campo de energia eletromagnética resultante da vibração dos átomos, e envolve todo o corpo dos seres humanos, dos animais, dos vegetais, dos minerais e de todos os objetos. Geralmente, essas radiações são invisíveis para o homem comum, embora haja pessoas que a enxergam.

Qualquer indivíduo, entretanto, pode percebê-la, até certo ponto, desde que se concentre e fixe o olhar. A aura é constituída de camadas de luz que possuem cores, tamanhos, formas texturas e sons diferentes.


Nos seres humanos, estas camadas se alteram conforme o comportamento, as emoções, os pensamentos, o caráter e as ações de cada um. Assim as auras podem aparecer em tons de azul, violeta, amarelo, laranja, verde, vermelho, dourado, e branco.


Cada uma dessas cores traduz um estado de espírito e um nível de consciência. Há também auras de tonalidades escuras: verde musgo, marrons, cinzentas, e enegrecidas. Essas cores refletem distúrbio de comportamento e um baixo nível energético. São as auras dos criminosos e de pessoas de ma índole em geral.


A espessura da aura também varia. Geralmente é de três centímetros. A dos doentes, porém, é mais fina, diminuindo de acordo com a gravidade da doença. Pouco antes da morte, a aura desaparece por completo. Quando dizem que a sombra de uma pessoa é muito fraca, é por causa da pequenez de sua aura.


O indivíduo saudável, ao contrário, tem a aura mais ampla. A das pessoas virtuosas, além de ser ainda maior, tem uma vibração luminosa mais forte. A dos heróis e eruditos é mais larga que a dos homens comuns, e a dos santos adquire uma grande amplitude.


A espessura da aura, porém, não é definitiva, pois modifica-se continuamente, de acordo com os pensamentos, sentimentos, e atos do indivíduo. Sentimentos como raiva e ciúme diminuem a intensidade da energia, enquanto os de amor e compaixão aumentam a luz e proporcionam maior sensação de bem estar.





TIPOS DE AURA:


AURA ETÉRICA:


O Duplo Etérico é uma cópia perfeita do corpo físico, molécula por molécula, é um elo de ligação, intermediário entre dois corpos de planos distintos no caso O CORPO FÍSICO e o corpo astral. Pois esse duplo etérico também tem uma aura de manifestação. É a força vital que mantém o corpo físico ativo e energizado, manifesta-se no campo etérico, junto com o duplo etérico, que é mostrado na figura ao lado e que possui 4 camadas de densidades diferentes.


A aura etérica interpenetra essa estrutura do Duplo Etérico, ela é a energia cósmica, energia vital, um quantum energético que ao nascer uma pessoa trás (ela completa, tem aproximadamente 60 cm além da derme de diâmetro) na medida que o tempo passa ela vai se consumindo. Quando acaba totalmente ou parcialmente o corpo físico perde a vitalidade e a vida se esvai libertando o corpo astral e mental. O duplo etérico se desprende do corpo físico e se desintegra aos poucos.


Portanto essa energia vital extrapola o duplo etérico alguns esotéricos chamam de AURA ETÉRICA, ela representa a vitalidade do corpo físico o potenciômetro das reservas energéticas do nosso organismo, portanto as informações que ela oferece a um clarividente, é meramente de natureza funcional e mecânica.


Sua luminosidade é próxima do Cinza Azulado por vezes prateado, lembra uma leve bruma, uma fumaça de incenso, não fosse pela sua opacidade e pela sua maneira de se mover. Porém é preciso dizer que a AURA ETÉRICA (Perietérico) é a matéria fluidificada. Quando a aura etérica abre um buraco no corpo, deixando um órgão físico sem essa energia, acontece a parada de funcionamento desse órgão por falta de energia, e o corpo pode entrar em falência, como é o caso de um ataque cardíaco.


A medicina atual, possui drogas que corrigem a distribuição dessas energias, e mantém o coração com energia para cadenciar os movimentos de sístole e diástole.


A aura etérica não possui variantes de cores misturando-se, porque ela não reflete as emoções e sentimentos. Portanto possui uma cor única, mas os chakras etéricos emitem cores variadas no duplo etérico e essas cores são manifestações do funcionamento do corpo físico, é natural pela sutileza dos campos que a aura etérica (perietérico) recebe esse reflexo das cores oriundas das manifestações do duplo etérico.


Por isso é comum alguns clarividentes confundirem a aura etérica com o Corpo Etérico (Duplo Etérico) e outros não distinguirem um de outro, alegando a existência de um só. Esta aura etérica reflete em luminosidade e tamanho o estado de saúde física da pessoa. Já o Duplo Etérico é o campo de atuação dos CHAKRAS ETÉRICOS, vórtices responsáveis pela usinagem molecular das células dos órgãos físicos. A AURA ETÉRICA, é conhecido por outros nomes: PERIETÉRICO, VITALIDADE, PRANA.


AURA ASTRAL:


Aura das emoções e dos Sentimentos. É conhecida também por aura emocional e é a manifestação do corpo Astral. Forma um ovo áurico em volta do corpo. Sua grande mobilidade, suas colorações de variações infinitas são sinais que a distinguem. Devemos considerá-la como o espelho das paixões de um indivíduo, pois fornece o reflexo exato de seu ego inferior ou personalidade. Por isso a dificuldade de ler uma aura, pelas tempestades, maremotos, variações de todos os tipos, está sempre em constante mutação, de acordo com as emoções do seu dono.


A aura se estende, segundo a potência magnética, mental e espiritual, desde o diâmetro de centímetros, metros e em casos especiais quilômetros. Segundo a potência energética e vibratória do ser, são suas múltiplas e variantes cores. De acordo com seu valor material, é sua disposição radial, desde a forma similar à imagem representada até o oval perfeito.


É compreensível que a aura pessoal de cada coisa ou ser tenda a formar agrupamentos; esta não é uma lei astral, e sim uma lei universal; então cada família, cada agrupamento, cada cidade, cada nação e cada continente, tem sua aura característica. Isso chama-se SINTONIA VIBRACIONAL e neste contexto se encaixa a LEI DA ATRAÇÃO. A aura astral é a cédula de identidade dos seres e das coisas. Como uma impressão digital, não existem duas auras exatamente iguais, embora elas se agrupem, por possuírem as mesmas vibrações, as mesmas cores básicas, uma aura contém suas próprias particularidades.


AURA MENTAL:


É a aura da mente, mais estável, esta aura é mais sutil energeticamente e reflete a personalidade fixa do homem, esta aura em termos de cor, brilho, tamanho e luminosidade depende da evolução mental do seu possuidor. Pode variar de 1 metro e 80 centímetros até mesmo a centenas de metros. Essa aura é o espelho da atividade mental e intelectual, evidencia a raciocínio e os processos de mentalizações do indivíduo.


AURA CAUSAL:


É a aura de todas as potencialidades do indivíduo, a aura das causas, do processo que vai se desenvolvendo na pessoa através de suas reencarnações. Reflete as forças inconscientes, a subjetividade. A aura causal resume todo o conhecimento profundo de um ser. Esta aura é de difícil detecção, pois é muito móvel e fica afastada do corpo físico, variando entre 2 até 3 metros além do corpo físico. Tem a forma de um trapézio com a base pequena voltada para baixo sendo a parte de cima em forma de uma esfera luminosa. Sua percepção no entanto lembra um portal grande arredondado dos templos sagrados da arquitetura oriental. Aura integral do indivíduo, AURA KÁRMICA.


AURA DE VITALIDADES DIVINAS:


Não é possível falar muito sobre estas radiâncias devida a grande raridade existencial de seres com estas auras. Porém espíritos superiores afirmam serem verdadeiras pontes radiantes entre o mundo inferior e os mundos superiores. Seres no nível de Budas, Cristo. Conhecida como sétima aura expandida por um ser humano encarnado. Uma luz radiante de tal intensidade que fica difícil descrevê-la, com cintilações douradas.




CORPOS SUTIS - CONVIVÊNCIA ENERGÉTICA DAS AURAS:


As auras são na verdade manifestações, reflexos, emanações dos corpos sutis. É errado afirmar que uma AURA pertence a um corpo. Podemos afirmar que a aura é um sopro colorido emanado de um corpo sutil.


Por isso podem ser lidas e interpretadas. São padrões vibratórios cada com sua sutileza que se interpenetram. Uma aura não afeta a outra, embora saiba-se que uma reflete na emanação da outro. Uma dor de dente, vai afetar o chakra que irá afetar o perietérico que irá refletir a dor emotiva na aura astral que irá também se refletir na aura mental em menor escala.


Por isso é importante não confundir corpo etérico com aura etérica, corpo astral com aura astral, corpo mental com aura mental e corpo causal com aura causal. Cada corpo tem sua emanação energética oriundo dos corpos. Por isso os religiosos sempre dizem; Busquem a verdade dentro de si mesmo. Cada corpo está consciente na dimensão que sua evolução atingir. Nota-se que os corpos estão um dentro do outro interpenetrados, como os planos dimensionais.


NÍVEIS DE CONSCIÊNCIA:


Cada aura é um reflexo de uma consciência especificada. Isto significa dizer que cada aura é o espelho de uma consciência, da alma ou espírito humano. Cada corpo é uma parcela do homem, e ele vive de acordo com sua evolução.


Os seres humanos em sua grande maioria vivem no nível de sua consciência astral, isto quer dizer que a maioria dos seres humanos vive pelas emoções, impulsos, não usando a reflexão em seus atos. Comparando esses níveis a um ser poderíamos dizer que o ser humano evolutivamente vive entre a infância e a adolescência. As manifestações mentais e causais no homem normal, está no estado embrionário.


Quanto a maturidade física em termos físicos, emocionais, mentais e intelectuais, é atingida só aos vinte e um (21) anos, porque a cada sete ano um corpo sutil se forma. O corpo etérico e astral se completa dos sete (7) anos até os catorze (14) anos, os outros corpos estão sob forma de germes e vão se desenvolver conforme a vida que levará o ser humano (21 anos o mental).


OUTROS CORPOS:


Do fragmento de uma rocha, vegetal, insetos e animais e todos os elementos básicos da natureza, tudo possui sua aura. Um sopro de energia é exalado por tudo que existe no universo. Portanto é de se observar que a aura de uma Pedra é apenas etérica, de um vegetal etérica mais sutilizada , já os animais irracionais começam a criar uma aura astral conforme a espécie, as colônias de insetos por exemple a aura é coletiva, porque o espírito é coletivo, são emanações vinculadas ao um centro.


Um animal já é dotado da consciência de sua existência, da noção de pertencer a um grupo, mas é um saber instintivo, que não lhe permite fazer abstração. Nos animais mais próximos dos homens, os domésticos, o papel do ser humano, é fundamental para ajudar na evolução, na criação de uma consciência, através do carinho, do amor. Aliás o amor é a chave mestra da evolução.





POR QUE LER A AURA?


A leitura da aura envolve um problema ético, não deve ser considerado um poder. Não deve ser instrumento para dominar e sim para servir ao próximo. Por isso a pergunta: Por que e para que ler a Aura? – Para ajudar ao próximo, nas suas deficiências e fraquezas. Não para descobrir intimidades que se estão ocultas, cabe a quem as oculta torná-las públicas usando o seu pelo livre-arbítrio. Neutralidade é uma regra de ouro para quem LÊ a aura.


Na psicologia, pode servir para alertar aos coléricos, ansiosos, nervosos, sobre uma conduta errada, até inconsciente. Para diagnosticar doenças, ver bloqueios energéticos, parasitismo, perceber as Larvas astrais, mecanismos de doenças penetrando pelo astral e chegando até o etérico e penetrando no corpo físico. É preciso salientar que o corpo etérico é uma cópia fiel do corpo físico, para um coração físico, possui um coração etérico, nos outros corpos esta cópia não é colocada em termos de cópias como entendemos, existe na realidade um aglomerado energético, ligados aos órgãos etéricos. Esses aglomerados são embriões dos órgãos etéricos e físicos. Quando o corpo físico deixa de existir, o corpo astral recria automaticamente um corpo análogo idêntico, por uma questão de necessidade, essa reação é em cadeia e feita imediatamente após a morte. Não são os olhos físicos que percebem a aura, mas o nervo ótico. As glândulas responsáveis são pineal (efífese) e pituitária (hipófise).





AS CORES:


Esse é um dos pontos mais polêmicos da Leitura da Aura. A leitura da aura, é precisa, mas a divulgação de interpretações variadas faz com que as pessoas tenham várias informações de uma determinada cor. As cores não são estáticas, possuem nuances, transformações, formas, brilho e tonalidades além de combinações com outras cores.

Devido a infinidade de nuances, cabe pedir as pessoas que parem de dizer:” Essa cor significa tal coisa ...” – Isso é querer simplificar e acaba gerando contra-sensos. Outro detalhe que deve ser observado é classificar uma cor como NEGATIVA. Uma cor não é negativa por si só. Existem nuances, limpidez, tonalidades que devem ser levadas em considerações na hora de uma leitura.


Exemplo: O vermelho poderá sigficar espírito de liderança como cólera. Portanto cuidado com as tabelas sobre as cores das auras. Obs: Conforme o grau que o clarividente usa, pode-se perceber as auras gradativamente. Conforme o treino pode-se perceber só a aura etérica, ou só a astral e assim sucessivamente as outras.


VERMELHO: O vermelho é uma cor que mais se presta a interpretações errôneas, devido as suas variantes. O vermelho vivo é sinal de dinamismo, quando o encontramos em faixas vaporosas em torno da cabeça, esse dinamismo é de temperamento e não físico, o físico usa a mesma cor, porém localizado ao longo dos membros e na cintura. O vermelho vivo, claro, é a cor dos grandes líderes, generais, comandantes, líderes sindicais, dirigentes. Porém combinadas com outras cores, como o dourado, o azul (direcionado ao lilás), o amarelo salpicado com vermelho, indica líderes religiosos. Porém como forma de nuvens em todo o corpo, mostra uma personalidade forte, porém com crises de humor, principalmente se mostrar feixes desiguais na região craniana. Centelhas de um vermelho muito intenso é ansiedade, mais fraco tendendo para um rosado indicio de nervosismo.

O vermelho Carmin mostra força de comando, liderança, principalmente se este vermelho estiver em forma de brumas na forma superior do corpo, e será ativa se a cor tomar forma de raios luminosos. Uma superabundância desse vermelho na aura denota autoridade abusiva e se tiver leves traços do cinza antrácito teremos o quadro de uma pessoa déspota.


De qualquer forma o vermelho muito escuro, situado na fronte e em cada lado da nuca põe em evidência a cólera. Quando o cinza a ele se acrescenta temos um quadro de impulsos de violência. A emanação de uma energia deste porte, pode criar uma brecha no etérico e vir a causar doenças psíquicas.


A presença do Vermelho Tijolo ou ferrugem na radiância astral, denota a avareza, egoísmo. Um vermelho amarronzado, quando presente num órgão do corpo(como uma mancha) revela a formação de um câncer. Portanto é preciso ter cuidado na leitura, sempre lembrando que a doença se manifesta nos corpos mais sutis e vai descendo gradativamente até o físico.


A prática tem demonstrado que os cânceres nascem no plano mental, portanto a Aura do corpo Mental vai apresentar essa mancha, mas como é sabido não existe um fígado específico no corpo mental, o que dificulta a leitura precisa a não ser que o clarividente tenha muita prática. Porém essa mancha vai se formar na Aura Astral no devido órgão atingido e isso pode levar meses e até anos. O processo pode ser interrompido se a pessoa mudar atitudes.


Outros vermelhos vivos, denotam orgulho, com o amarelo denota vontade de agradar, pode-se notar que o orgulho quando levado a um excesso se torna prejudicial, da mesma forma a vontade de agradar excessiva pode virar hipocrisia, e tudo é demonstrada pelas tonalidades e misturas. Notem a complexidade de ler e interpretar uma aura. É preciso ler centenas para começar a entender e aprender sem cometer gafes.

PRATEADA: O indivíduo de aura prateada é um curandeiro natural. Utiliza energia para transformar luz em raios que curam. É o meio ou o canal por onde a cura passa. Consegue aumentar seu poder pessoal, físico, a ponto de poder limpar as mentes e as almas, para que a cura seja possível.Seu maior desafio é aprender a lidar com esse dom de curar. A fim de não chamar a atenção sobre si, o indivíduo de aura prateada se torna o camaleão do espectro, assimilando outras cores em sua aura para se ocultar ou para se proteger. No entanto, ele prejudica seu próprio campo energético com isso, sofrendo as consequências. Esse ato também confunde os outros. Seu maior desafio é aprender a se conhecer e descobrir seus dons especiais, para não precisar disfarçar-se com uma camuflagem emocional.


O indivíduo de aura prateada sente o meio ambiente físico como algo duro, hostil e frio. É fisicamente doloroso para ele olhar para qualquer coisa realista. É fisicamente sensível a barulhos e qualquer outra forma de poluição. Gostaria que o mundo fosse como os palácios antigos de seus sonhos e fantasias. Como não é, fica horrorizado.


Na tentativa de criar no mundo real a perfeição que visualiza em sua mente, fica obcecado com limpeza e organização, muitas vezes. Precisa de muito espaço aberto, sobretudo dentro de casa. O indivíduo de aura prateada tem muitas vezes a sensação física de estar sendo usado, desse modo é ciumento de seu espaço privado, onde só admite a família e os amigos mais íntimos e chegados. Não se abre a grandes reuniões porque não se sente à vontade com a idéia de invasão de seu espaço íntimo. Trabalhar a terra para este ser é estabilizador e satisfatório, e por isso o aura prateada pode se fazer valer desse exercício para se sentir melhor.

AZUL: De uma maneira geral o azul sugere paz, mas a complexidade está na tonalidade e nas misturas. A azul celeste: - Quando vivo, testemunha uma grande honestidade e um temperamento agradável. Principalmente quando ele constitui a cor básica da aura astral ou pelo menos ocupa a parte superior do corpo. Porém quando a azul se torna pálido o seu dono se interioriza em demasia, tendo como defeito uma timidez exagerada. Quando o claro e metalizado, a pessoa tem tendência a ser influenciada, simples focos desta cor simboliza indecisão. O azul Lavanda, inclina a meditação, a prece, a interiorização, se salpicado com amarelo fosco quer dizer recato e virtude afetada. Acompanhado do rosa vivo quer dizer piedade excessiva.


O azul escuro, são das pessoas voluntariosas, porém raramente aparece em toda a aura, mais encontrada na parte superior, próxima ao chakra coronário e são das pessoas trabalhadores incansáveis. Quando esta cor se mistura com o vermelho carmim denota TEIMOSIA. Obstinação, quanto maior a incidência desse vermelho, menos escrúpulos terá essa pessoa. A presença do cinza perto da cabeça, denota falta de coragem, pessimismo. Quando esse cinza for para o amarelo ocre a tendência a desconfiança.

AMARELA: O amarelo alaranjado denota grande espiritualidade, muito elevada. É a cor da sabedoria, do ideal e da ação luminosa. O amarelo Limão já denota a razão e o discernimento, sempre levando em consideração que o amarelo por si mesmo revela atividade cerebral. Podendo por isso gerar machas de vermelho fosco o que revela idéia fixa. O amarelo pálido, revela vacilação, quanto mais próximo de um amarelo esbranquiçado acizentado revelando a inatividade e a indecisão. Quando chamas de ferrugem aparecem revelam a covardia. Quando povoadas por manchas marrons revelam o materialismo e com o verde-cáqui revelam o egocentrismo.


Quando o cinza-antrácito e a ferrugem aparecem essa alma produz pensamentos com essas cores, significa o desequilíbrio, pouco digna de confiança, extrema versatilidade para criar mentiras, diplomata em suas relações.

NUCA LUMINOSA: Para concluir deve-se observar em todos os seres humanos na região da nuca que toda a aura exala um amarelo de média intensidade formando uma meia-lua em forma de nuvem, isso simplesmente é o ato de pensar, se concentrar, se preparar para uma prova. Porém em determinadas pessoas essas cores são explosivas com raios, centelhas de cores brancas e amarelos vivos, quando existe uma atividade intelectual. É na sua superfície que as formas-pensamento se manifestam.

VERDE: O verde é a mistura do amarelo com o azul, PORTANTO a atividade + vida espiritual interioriorizada, desviada para ajuda ao próximo. O verde vivo, denota a escolha para um caminho interior que acaba abrindo-se ao próximo. O verde-Maçã: De um ponto de vista global, denota-se a capacidade de doação aos outros. É a cor do dom para a medicina, para a cura, na educação, quando um azul celeste se junta a ele, a sinceridade, a autenticidade se junta a ele.


O verde elétrico: Quando se estende pelos braços até o chakra da palma das mãos, traz consigo a certeza do magnetismo, da cura pela imposição das mãos. As mãos etéricas e/ou astrais verdes são mais purificadoras e reenergizantes. Jardineiros ou pessoas que tem a mão boa para o plantio, possuem essa aura nas mãos. O azul elétrico junto indica coragem indo até o sacrifício, comum em enfermeiros tenazes com seus pacientes.


O verde esmeralda, a cor dos curandeiros (grandes médicos), terapeutas, agem indiferentemente do seu ganho material. Age tanto na medicina da alma como a física.


Porém quando o verde perde a força e fica pálido tende a hipocrisia, junto com o amarelo fraco e fagulhas de ferrugem. Quando atravessado por faixas luminosas de vermelho de média intensidade denota equilíbrio, responsabilidade, ação determinada. O verde tília denota morosidade.

VIOLETA: Uma das cores mais raras de ser encontrada no estágio atual da humanidade, pois é a cor da espiritualidade elevada ativa nos seres de luz. O azul e o vermelho na sua pureza produzem o violeta. Próximo ao amarelo alaranjado porém denota maior profundidade a meditação.Porém é encontrado nas pessoas feixes, fagulhas, salpicados dessa cor. As pessoas que carregam esses aspectos possuem o misticismo, quando salpicado de amarelo e violeta, denota alta intelectualidade e espiritualidade ao mesmo tempo. O violeta pálido e ou lilás, revela um interesse menor a religiosidade.


Porém quando acompanhado de nuvens ou nuances cinzas, indicam um dom prejudicado pela falsa devoção, muito comum nas pessoas que exploram a fé dos outros, sempre pensando no seu bem comum, dinheiro e exploração. Conforme a tonalidade do cinza ou até existir mais cinza do que o lilás pálido poderá chegar a ingenuidade, crença fácil em milagres e outras ondas místicas.

LARANJA: O alaranjado é uma cor secundária, uma ramificação do vermelho. Quanto voltado mais para o amarelo denota autocontrole. Quando voltada para o vermelho denota uma pessoa ativa, prática. Porém o laranha castanho, significa preguiça, a mesma cor na parte etérica quer dizer problemas nos rins. Significa ATIVIDADE, pois une duas potências o amarelo + vermelho, atesta o lado prático, vamos deixar de firulas e partir para a realização. Ação física, dinamismo.


É a cor da BOA VONTADE ATIVA, da lealdade. É o signo de uma espiritualidade concreta na vida cotidiana. Porém quando esse laranja se suja com ferrugem a preguiça se torna evidente. Com amarelo pálido junto o desinteresse, como verde garrafa escuro revela o rancor.

ROSA: O rosa é sempre a falta de maturidade, a cor da infância, da vontade de brincar, rir. Sempre encontrada em crianças, adolescentes. Sempre encontrada em crianças, adolescentes. Nas auras coletivas o ovo áurico do grupo de ri e conta piada, brinca e dança o ROSA se faz presente, quando a brincadeira se torna agressiva tons de vermelho se fazem presente. Quando o amarelo acidulado se faz presente o egocentrismo também.


O cinza com fagulhas de azul frio e escurecido, o medo se faz presente. Isso não quer dizer que devemos fugir do rosa, porque a alegria o contentamento produzem tons rosas nas auras e esse sentimento deve sempre ser cultivado.

CINZA: No conjunto essa cor vem adicionada a outras, sua presença é uma forma de um véu, até mesmo fraca vibração, fraca, cansaço de um cor faz nascer o cinza, doença do organismo no caso da aura etérica e cansaço de um sentimento produzido pela aura astral.Mas como todas as cores possuem variantes não seria diferente com o cinza.O cinza escuro tende a depressão, porque a tristeza vem com o cinza. O cansaço produzido por excesso de trabalho traz o cinza porém sempre passageiro após o descanso e a recarga do corpo astral das células pela energia prânica.

PRETO: A não luz, o caos negativo do pensamento. Essas massas negras são raras no cotidiano, são pessoas com energia destrutiva, principalmente da autodestruição, do suicídio, doentes psíquicos.



BRANCO: O branco é a cor da pureza, porém é a gama de várias cores em circulação constante produz o branco. Dentro das leituras das aura o branco cristalino é o símbolo da pureza . Porém tem o branco pesado, leitoso, que significa falta de idéias, pessoa mal resolvida, que procura a si mesmo, insatisfação, o branco por falta de luz. O branco cristalino com dourado, é Crístico, búdico.






SINAIS
Para os que vêem e lêem a aura humana, se não tiver a tecnicalidade de avaliar e interpretar, de nada valerá o seu dom. Além das cores cuja complexidade é imensa, ainda tem os SINAIS e as FORMAS de pensamento. Portanto cores justapostas, sobrepostas não é o suficiente para uma leitura, é preciso o reconhecimento.

Protuberâncias:

Há zonas do corpo onde existem excrescências acizentadas, trata-se de estagnações energéticas, ou seja resíduos da energia vital no qual o corpo não conseguiu expelir, se desfazer naturalmente. Obesos que não praticam exercícios possuem na área do chakra umbilical verdadeiras massas protuberantes de um cinza. A presença dessa anomalia, não permite a livre circulação do prana. Sensações de contrações, dores de cabeça, nas articulações do corpo é notado essas excrescências, cotovelo, punhos, ombros, na parte detrás dos joelhos, na verilha, na cintura. Uma excrescência positiva, é vista numa cor azul prateado, entre os olhos, coração, na garganta ou orelha indício de vidência tais como clartividência, clariaudiência, mediunidade.

Cavidades:

A vizualização de cavidades ou “buracos” na radiância etérica é objeto de preocupação, é sinal de que não existe energia no lugar, de espécie alguma, em casos graves pode levar a falência de órgãos conforme a cor que circunda, como exemplo ataque cardíaco. Mas a existência de uma fratura, pode acusar uma falha em forma de buraco. Porém na maioria dos casos, é má circulação no local e massagem, acupuntura (reenergização dos nádis), reiki no local afetado.

Fugas:

Paralelamente aos “buracos” na aura etérica, você aprenderá fugas de energias vitais, como se fosse uma fumaça saindo de uma chaminé, semelhante a um gêiser, trata-se de uma perda energética, perda de FORÇA quando essa fuga é da cor acizentada ou branco sujo. Se for nos chakras e colorido de uma cor viva, principalmente nos chakras magnos esplênico e laríngeo é nos grandes pés e palma das mãos, é um ato expelidor normal.

Mas não sendo nestes locais, pode-se dizer que é uma perda e deve ser cuidado para não produzir agravamentos, pois enquanto forem fissuras, brechas, podem ser cuidadas e tratadas (mais perceptíveis com o corpo visto de perfil).

Manchas:

As manchas são sempre sinais de desequilíbrios, uma mancha é em geral escurecida, fora de foco, em forma de nuvem. Nos casos etéricos essas nuvens difusasacizentadas podem indicar mã-digestão quando na região do estômago, quando de um cinza escurecido é um problema já crônico de proporções enraizadas como úlceras gástricas, vesícula biliar entupida, cálculos renais. As manchas são conhecidas mais popularmente como bloqueios energéticos.

Nervuras :

São sinais de desordem e variam do cinza até o vermolho marrom escuro. Começo de um problema maior fase ideal para combater um mal maior como uma fuga ou cavidade.

Clarões e Centelhas:

Os clarões são manifestações astrais e mentais, raramente se vê no plano etérico. Por isso está ligado aos sentimentos, como raiva momentânea, alegria rápida, gargalhada, descoberta de uma resposta desejada.

Já as centelhas ou faíscas etéricas rosadas podem denotar infecção (inflamação) conforme a cor, já na aura emocional um vermelho podem denotar problemas financeiros.

Formas-Pensamento:

As formas pensamentos geram diversas formas no ar, sempre de natureza astral e mental podemos ver acima das cabeças humanas, triiângulos, quadrados, caixas, lanças, relâmpagos, esferas, seres, formas ectoplásmicas, podem durar segundos e as idéias fixas alimentam formas que geram um círculo vicioso. Alimentada pela preocupação e a raiva podemos bater na mesma tecla dando origem a uma forma fixa, que pode durar horas, dias, meses e até anos em alguns casos mais graves.




O que é a aura?

“Nossa aura nada mais é do que uma irradiação de energia, invisível a olho nu, que emana do corpo físico e está imersa num outro campo energético que nos circunda. Como a aura é penetrável, estamos o tempo todo nos relacionando com a energia exterior, vinda de outras pessoas e lugares, que pode ser positiva ou não”, explica Sandra Garabedian Shannon, professora, tradutora, curadora prânica e presidente da Associação Cura Prânica, no Rio de Janeiro.

Nos primórdios do século 20, até mesmo no meio científico o tema já despertava a curiosidade. O dr. Victor Inyushin, da Universidade de Kazakh, na Rússia, por exemplo, investigador do assunto desde a década de 50, descobriu que esse campo de energia é formado por íons, prótons e elétrons e é diferente dos quatro conhecidos estados da matéria: sólido, líquido, gasoso e plasma.
Deu a ele o nome de energia bioplasmática, o quinto estado da matéria. Entre as décadas de 30 e 50, foi a vez do psiquiatra alemão Wilhelm Reich, amigo de Sigmund Freud, usar os mais potentes equipamentos da época, como avançados microscópios, para descobrir que uma energia – que ele nomeou de orgone – se irradiava no céu e de todos os objetos orgânicos, inanimados, pessoas, micro-organismos...

Se tudo e todos estão, portanto, numa constante troca de energia, que interpenetra nossa aura, como se defender das contaminações energéticas negativas externas?
Em 1999, uma importante obra sobre o assunto, Autodefesa Psíquica Prática – Em Casa e no Trabalho, editada pela Ground, foi lançada no Brasil. De autoria do mestre Choa Kok Sui (1952-2007), filipino estudioso das ciências ocultas e da cura paranormal, o livro ensina diferentes e simples técnicas de proteção áurica – algumas delas apresentadas nesta reportagem nas próximas páginas.

“A importância dessas técnicas é que elas podem ser feitas de forma rápida e simples diariamente. Quando protegemos nossa aura, evitamos entrar em contato com a energia negativa externa, que pode afetar nosso comportamento e nosso bem-estar”, explica Sandra, discípula do mestre Choa.
Além dos fatores externos, como o ambiente onde vivemos e trabalhamos e as pessoas com que nos relacionamos, a qualidade negativa da saúde física contribui muito para o enfraquecimento da aura.

“O campo de energia está intimamente associado à saúde. Se a pessoa não for sadia, o campo de energia ficará desequilibrado ou com uma energia estagnada”, explica a ex-pesquisadora da Nasa e curadora prânica Ann Brennan, autora do livro Mãos de Luz.

Mas não é só isso. “O medo, a culpa, a baixa autoestima, enfim, a qualidade das emoções, pensamentos e sentimentos também enfraquece o campo energético”, alerta Marta Ricoy, professora de ioga e terapeuta de aura soma, sistema terapêutico de cura por intermédio das cores.

Por outro lado, existem inúmeras ações que fortalecem nossa aura e não permitem o rápido e fácil envolvimento com essa energia externa. Elas estão em sintonia com a qualidade de nosso estilo de vida. Praticar qualquer tipo de atividade física é uma delas, pois aumenta a concentração de prana na aura.

 “Meditar também, pois alivia o estresse, que tem um efeito danoso para a qualidade da aura. E a oração purifica as emoções negativas, elevando a frequência vibracional”, explica Sandra.

Essas ações, associadas às técnicas de proteção áurica, podem provocar uma grande mudança na vida de quem as pratica. “Eu achava que era muito azarada. Estava sempre perdendo algo, me machucando. Bastava entrar em um lugar com muitas pessoas, como num ônibus ou restaurante, para me sentir cansada. Conforme fui treinando os exercícios de proteção áurica, isso melhorou muito”, conta a bancária Marina Salvador.

Mas existe uma premissa para que eles funcionem: “Devem ser feitos com convicção. Acreditar é fundamental para se beneficiar das técnicas”, alerta Sandra. Porém seríamos nós espécies de fantoches à mercê do destino, da energia dos lugares e das pessoas?
Marta Ricoy acredita que todo esse trabalho – como os exercícios de proteção áurica ou as mudanças no estilo de vida para ter o campo áurico mais fortalecido – deve ser acompanhados por ações e reflexões sobre nosso posicionamento perante a vida.

“Quando estamos conectados com nosso ser, não ficamos vulneráveis, à mercê de tudo. Não importa se estamos num hospital ou num velório, onde a energia é mais densa, ou com pessoas que, como ‘vampiros’, desejam roubar a nossa energia”, explica ela.

Essa conexão é um treino a ser feito diante das situações desagradáveis que surgem. Mas, para isso, é importante estar no presente. “Estando no presente você consegue escolher o seu estado de ser, ou seja: ‘Vou ficar irritado porque o outro está irritado?’ Coloque limites dizendo para si mesmo: ‘Isso não vai me invadir’.”

É claro que existem momentos mais difíceis, quando se manter forte exige um esforço maior. “Mas não tem problema. Se você der uma balançada, depois se ajusta e volta para si novamente. Faz algumas respirações e afirmações mentais do tipo: ‘Eu escolho ficar na luz’. Essa conexão com seu poder pessoal faz sua aura brilhar.”


Técnicas de proteção da aura:

Para se proteger de pessoas e lugares estressantes e tristes

Como fazer: cruzar braços e pernas.

Por que fazer: para tornar a aura mais densa, compacta, menor.

Quando fazer: quando se sentir mal, cansado depois de lidar com certa pessoa, como se ela tivesse sugado sua energia; diante de vendedores agressivos, que desejam persuadi-lo a comprar algo desnecessário; quando estiver em lugares estressantes; em lugares como hospitais, velórios e delegacias de polícia, onde há grande energia de sofrimento e de dor.

Observação: em uma reunião ou diante de um superior, não é indicado o uso da posição de fechamento total (braços e pernas) para não ser mal interpretado. Portanto, nessas ocasiões, cruze as pernas e coloque as mãos juntas no colo. Dessa forma, a posição é de receptividade e cooperação.

Para curar relacionamentos conturbados

Como fazer: concentre-se nos chacras do coração e da coroa (no topo da cabeça) durante todo o processo. Levante ambas as mãos em posição de bênção. Visualize à sua frente a pessoa que deseja abençoar. Diga, suavemente, o nome da pessoa três vezes.

Projete bondade e amor e entoe as palavras “a paz esteja com você” por cerca de 3 minutos. Repita o procedimento duas ou três vezes por semana ou até quando achar necessário.

Por que fazer: para repelir e transmutar pensamentos negativos que lhes são dirigidos; para curar relacionamentos conturbados.

Quando fazer: quando se indispuser com pessoas durante discussões, em brigas de casal ou com os filhos, enfim, quando desejar transformar a energia negativa em positiva e para que a calma se instale.

Fortalecimento da aura em qualquer ocasião social

Como fazer: sentado ou de pé, conecte a língua ao céu da boca e feche as mãos na frente do corpo, com a mão esquerda sobre a mão direita.

Por que fazer: para aumentar o nível de energia no corpo e fortalecer a aura.

Quando fazer: em qualquer ocasião social, como ir a um restaurante, coquetel, reunião, vernissage.

Observação: você pode usar outras formas de fechamento das mãos. Algumas delas são: fechar as duas mãos com os polegares dobrados para dentro e colocá-las nos bolsos para que outras pessoas não vejam; colocar as mãos atrás das costas e fechar a mão esquerda com o polegar dobrado para dentro e depois segurá-la com a mão direita.

Como fazer: sentado ou de pé, imagine uma rosa de frente para você na distância de um braço estendido. Essa rosa, com a flor na altura de seu rosto, deve ter uma cor muito vibrante. O caule desce até a altura do seu cóccix e deve ser repleto de folhas e espinhos. Imagine agora esse caule vindo ao encontro de seu corpo e entrando nele até o chacra básico (no cóccix). De lá, esse caule desce e enraíza no chão.

Por que fazer: para se proteger de ambientes e pessoas perniciosos.

Quando fazer: durante encontros com pessoas estressadas; em lugares onde prevalece o nervosismo.

Observação: essa técnica foi desenvolvida pela pesquisadora científica Karla McLaren.

Para se proteger antes de sair de casa

Como fazer: de pé ou sentado, feche os olhos e tome consciência do seu chacra básico (na altura do cóccix). Conecte a língua ao céu da boca. Inspire vagarosamente em sete tempos, segure a respiração em um tempo e expire vagarosamente em sete tempos.

Visualize uma lâmpada de forma elíptica de cor laranja à sua frente. Imagine-se pequeno entrando nessa lâmpada e depois imagine-se dentro dela envolto nessa luz laranja. Sinta o quanto esse escudo é forte. Visualize agora esse escudo áurico etérico com uma cor metálica laranja que envolve toda a luz laranja.

Mentalmente afirme: “Estou escudado e protegido de todos os ataques e contaminações psíquicas, protegido de todo mal e perigo. Esse escudo ficará comigo durante 12 horas”.

Por que fazer: esse escudo protege o corpo físico e mantém o equilíbrio interior e a clareza mental.

Quando fazer: antes de sair de casa, para pessoas que moram em grandes cidades, onde o estresse é muito alto; em situações de violência física; durante um assalto; quando se sabe que vai visitar uma área perigosa.

Para fazer em locais em que há briga. Também para proteger os filhos de bullying

Como fazer: de pé ou sentado, feche os olhos e tome consciência do seu chacra do coração. Inspire vagarosamente em sete tempos, segure a respiração em um tempo e expire vagarosamente em sete tempos. Visualize uma lâmpada de forma elíptica (formato de uma lâmpada) cor-de-rosa à sua frente.

Imagine-se pequeno entrando nessa lâmpada e depois imagine-se dentro dela envolto nessa luz rosa. Sinta o quanto esse escudo é forte. Visualize agora esse escudo astral com uma cor rosa metálica que envolve toda a luz cor-de-rosa.

Mentalmente afirme: “Estou escudado e protegido de todos os ataques e contaminações psíquicas, protegido de todo mal e perigo. Esse escudo ficará comigo durante 12 horas”.

Por que fazer: para melhorar a eficácia do escudo etérico, a fim de conseguir paz interior e calma emocional nas situações que sejam psicologicamente perturbadoras.

Quando fazer: em lugares onde há brigas, como em residências onde o casal discute muito; os pais podem fazer esse escudo para proteger os filhos que sofrem bullying na escola.

Observação: pessoas com problemas cardíacos não devem usar essa técnica, pois ela pode piorar a condição.

Para fazer no trabalho

Como fazer: de pé ou sentado, feche os olhos e concentre-se no chacra ajna (entre as sobrancelhas). Inspire vagarosamente em sete tempos, segure a respiração em um tempo e expire vagarosamente em sete tempos.

Visualize uma lâmpada elíptica amarela à sua frente. Imagine-se pequeno entrando nela e depois imagine-se dentro dela envolto nessa luz amarela. Sinta como o escudo é forte. Visualize o escudo mental com uma cor amarela metálica que envolve a luz amarela.

Mentalmente afirme: “Estou escudado e protegido de todos os ataques e contaminações psíquicas, protegido de todo mal e perigo. Esse escudo ficará comigo durante 12 horas”.

Por que fazer: para obter clareza mental a fim de não ser atingido por pensamentos criados por muitas pessoas durante um período considerável de tempo.

Quando fazer: no trabalho, para se manter concentrado sem se distrair com as formas mentais alheias; em caso de um ataque psíquico intencional, quando desejam influenciar seu comportamento.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...